My Money
6/6/2017
keyboard_arrow_up

Como as notícias afetam suas finanças?

Como as notícias afetam suas finanças?

Quando surgem notícias sobre o aumento do cafezinho ou da gasolina, muitas pessoas não sabem traçar um paralelo entre a alta dos preços e a negociação no mercado financeiro em âmbito global. A oscilação dos preços de produtos essenciais podem afetar uma empresa, um setor de produção e até mesmo o mundo inteiro de uma só vez!

Na BM&F Bovespa, produtos primários como o café, a soja e o açúcar são negociados enquanto commodities e possuem uma demanda contínua devido ao seu caráter essencial. Deste modo, quando se fala em transações desses produtos no mercado financeiro significa a compra ou a venda de mercadorias utilizadas como matéria-prima em diversos setores de produção e que possuem grande importância econômica.

As principais commodities da exportação brasileira são o petróleo, o café e o boi gordo. Há também os recursos minerais, como o minério de ferro e o alumínio por exemplo. O Brasil fornece grande quantidade deste tipo de mercadoria, ou seja, é um importante exportador de para vários países. Contudo, independentemente do papel de destaque do Brasil, o preço das mercadorias está sujeito à oscilação da economia internacional.

Um exemplo disso é quando a compra na padaria pode ficar mais salgada. Se a demanda dos investidores internacionais por trigo aumentar, acaba fazendo com que o valor do pão francês suba. Isso também acontece com a conta do açougue. Se a procura internacional pelo boi gordo está maior, o quilo da carne pode ficar mais caro para os brasileiros.

Nesses casos, as mercadorias brasileiras sofrerão oscilações porque os produtores vão preferir exportar suas mercadorias caso a oferta diminua, causando a escassez do produto no mercado interno e, consequentemente, uma alta nos preços.

Para quem vai investir dinheiro na Bolsa de Valores a dinâmica é a mesma. A cotação das commodities influencia a forma com que os investidores movimentam o mercado. Quando a demanda mundial cai, o valor da commodity cai junto. E se essa oscilação afeta diretamente o mercado de ações, isso significa que as empresas produtoras também serão atingidas positiva ou negativamente.

Vejamos um exemplo: caso os Estados Unidos, o maior importador de petróleo do mundo atualmente, diminua seu ritmo de importação, as atividades da Petrobras sofrerão consequências. Isso porque a commodity ficará desvalorizada devido à baixa na demanda pelo produto. Essa situação pode fazer com que os investidores desconfiados comecem a vender suas ações PETR4 e, assim, provoquem a queda das ações da empresa no mercado.

Por terem uma inserção globalizada e serem mercadorias fundamentais para a produção de diversos setores, as commodities podem se mostrar uma boa alternativa de investimento. A produção e a exportação brasileiras são fortes, o que faz com o país se beneficie muito. Em 2015, por exemplo, as exportações nacionais somaram mais de 191 bilhões de dólares.

No fim das contas, é importante entender que o valor de uma commodity não é definido pelo país que a produz e sim pelo mercado mundial, de acordo com o nível de oferta e procura. A dinâmica do mercado financeiro funciona de acordo com a demanda pelos produtos.

Os investidores agem comprando ou vendendo ações de determinada empresa seguindo a lógica de produção de cada setor. Por isso mesmo, ficar atento às notícias é um hábito cultivado pelos investidores em busca de bons resultados. Outra importante atitude é buscar sempre se informar sobre os melhores investimentos.