Share
keyboard_arrow_up
Rolamento

Rolamento de skate: como cuidar dos seus rolamentos

Você talvez nunca tenha reparado no seu rolamento, mas ele é o herói desconhecido do seu equipamento.

Sim, cada parte da sua prancha é essencial. Junto às rodas de uretano e kicktails, os rolamentos fechados mudaram completamente o skating.

O problema com os rolamentos é que eles não são lá muito sexy. Eles não são estilizados e você provavelmente não passa uns minutos do dia admirando seus contornos. Eles são tratados como uma necessidade… apesar de algumas vezes serem incluídos em pacotes inteligentes que os tornam mais atrativos, o que é uma estratégia estranha para essa coisinha responsável por fazer sua prancha rolar com propriedade.

Para contextualizar rapidinho, rolamentos de precisão — esses que você tá usando agora — só foram introduzidos ao skating nos anos 70, então eles são relativamente novos. Ainda assim, existem muito mais alternativas agora do que haviam em 1975, 1985 ou até 1995 e, como tudo, muitas opções podem enlouquecer a gente.

Porém, diferente de um par de sapatos, você não pode se dar ao luxo de experimentá-los e, diferente de uma prancha, você não pode subir em cima deles para imaginar como é que vai ser andar com eles sob seus pés.

Então, como diferenciar os rolamentos uns dos outros? E o que significa ABEC? Sente, jovem padawan! Sente e aprenda!


Rolamentos e a ABEC

ABEC é a sigla para “Annular Bearing Engineers Committee”, que significa, em bom português, “Comitê de Engenheiros de Rolamentos Anulares”. Esses engenheiros têm um padrão de classificação da indústria que basicamente mede tolerâncias para rolamentos.

Eles precisam ver o nível de RPM dos rolamentos. A classificação é na verdade para velocidades muito mais altas do que aquelas que um skatista performa. A maioria dos skateboarding é feito abaixo de 20 milhas/hora, a não ser que você esteja correndo em declives. Portanto, a classificação ABEC não está exatamente relacionada aos skatistas.

Há rolamentos de esferas em tudo: carros, aviões, tratores — tudo o que gira, na verdade. O sistema ABEC foi projetado e dedicado a medir coisas que estão girando em um RPM mais rápido do que uma roda de skate. Você pode ter essa classificação para um rolamento de skate, mas na verdade não importa porque você nunca alcançará o potencial de velocidade que o grau permite.


Cuidados com os Rolamentos

Mesmo se tratando de um carro, você tem que mudar o óleo para mantê-lo funcionando. O mesmo vale para seus rolamentos — você tem de fazer a manutenção básica para mantê-los.

Não há truques. Você pode retirar os rolamentos da roda, esfregá-los com cuidado (é esfregar, não esfolar — ou a poeira pode esfarelar e danificar o rolamento; pode usar uma escova de dentes que, preferencialmente, não esteja em uso) e colocá-los de molho numa garra com solução utilizando produto de limpeza doméstico e água (como detergente neutro). Dá uma sacudida de leve e deixa descansar. Isso fará com que a sujeira colada no rolamento desgrude e saia com a solução.

Após a limpeza, é importante secar o rolamento, podendo por ao sol ou usando um secador de cabelo. Com o rolamento seco, aplique o lubrificante e pronto! Seu equipamento está limpo, muito mais sexy que antes e eternamente agradecido, com certeza.

A limpeza periódica dos rolamentos é importante para prolongar a vida útil do seu skate, pois o acúmulo de sujeiras e resíduos podem criar atrito entre as peças e “mastigar” o material do seu equipamento. A limpeza não custa nada, já trocar as peças…


E os escudos dos rolamentos?

O escudo ou capa de proteção do rolamento vai por fora e não é raro que skatistas removam. Faz um som legal, né? Mas encurta em muito a vida do rolamento e, consequenemente, das demais peças.

Se você fez isso, coloque de volta. Se você gosta mesmo é de comprar rolamentos todo mês, ignore este conselho.